04 de agosto de 2020
  • compartilhar:

PCDT: participe da consulta pública

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (CONITEC) abriu uma consulta pública sobre o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Sobrepeso e Obesidade em Adultos.

Até o dia 10 de agosto, todo mundo pode opinar sobre como ele deveria ser, inclusive pacientes com excesso de peso e seus familiares. E a participação de cada um é muito importante. Afinal documento deve orientar os profissionais na rede pública.

Ter um PCDT para a obesidade é um avanço enorme, só que ele pode melhorar. Se ler a proposta atual, cujo link está no final deste texto, notará que ela foca a prevenção, o que é mesmo fundamental. No que diz respeito ao tratamento, porém, dá um destaque muito maior à cirurgia bariátrica. Reconhecemos: ela, sem dúvida, tem um valor inegável.

No entanto, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos, endocrinologistas e clínicos têm muito o que fazer pelos casos de obesidade já instalada em adultos antes de chegar à necessidade de uma operação. E, do jeito como está, também não fica tão claro no PCDT como deveriam ser tratados aqueles indivíduos com obesidade grau 1, por exemplo.

Na nossa opinião, exercícios e dieta são essenciais não apenas para a prevenção, mas para a redução do peso em adultos. Do mesmo modo, seria interessante o PCDT ressaltar a necessidade suporte psicológico no enfrentamento de uma doença crônica como a obesidade.

Principalmente, um documento dessa relevância deveria se basear em evidências científicas ao abordar o uso de remédios no tratamento da obesidade. Pois, sabemos, às vezes as mudanças no estilo de vida não são suficientes para promover o emagrecimento. Em casos assim, é preciso dar um outro passo e adotar o tratamento farmacológico.

A Medicina evoluiu muito na compreensão da doença obesidade. E os novos remédios têm estudos, ao contrário do que afirma a versão atual da proposta, demonstrando sua eficácia para uma perda de peso sustentável e a sua segurança cardiovascular.

Aliás, este é um aspecto que o presidente da Abeso, o endocrinologista Mario Carra, fez questão de sublinhar no comunicado que assina ao lado do médico Rodrigo O. Moreira, atual presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

O PCDT da Obesidade e Sobrepeso em Adultos tem, sim, muito o que melhorar, inclusive deixando mais claro que a base do tratamento da obesidade deve ser o acompanhamento multidisciplinar, com nutricionistas, médicos endocrinologistas ou clínicos, psicólogos e educadores físicos nas unidades básicas de saúde.

Leia a proposta atual que está em consulta pública para acrescentar pontos de melhoria (atenção, ela é a número 25 desta listagem da CONITEC).

Depois da leitura e de organizar seus palpites, não deixe de contribuir com a sua experiência. Se quiser participar já, aqui está o formulário.


comentários

assine nossa newsletter

nome

e-mail

especialidade