22 de março de 2011
  • compartilhar:

Obesidade Infantil no Brasil Interessa Michelle Obama

Obesidade Infantil no Brasil Interessa Michelle Obama
21 de março de 2011
Por Beth Santos e Cintia Castro


Uma reunião solicitada pela primeira-dama norte-americana para se informar sobre a obesidade infantil no Brasil, aproveitando a visita oficial de Barack Obama ao país, resultou no encontro, neste último domingo, no Rio de Janeiro, entre dois assessores diretos de Michelle Obama e o diretor do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia (IEDE), Dr. Ricardo Meirelles.

O contato foi intermediado pela Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), que solicitou ao Ministério da Saúde a indicação de um profissional para prestar informações sobre a experiência brasileira no combate à obesidade infantil. O assunto é um dos que mais despertam o interesse de Michelle Obama.

 “Apresentamos a experiência do IEDE’, comenta Dr. Ricardo Meirelles, ‘que não é macro, é local, mas trata-se de um instituto especializado, do Estado, e está sendo bem sucedida”. O programa, que vem sendo desenvolvido desde novembro de 2009, atendeu desde então a 250 crianças com idade média de 10 anos, máxima de 14 anos.

O endocrinologista explicou à comitiva que “num período pequeno e numa avaliação preliminar, 35% dos pacientes perderam peso, “o que para crianças é excelente”.

Além de estatísticas sobre o assunto, prosseguiu o especialista, “mostramos que eventualmente fazemos até hospitalização dessas crianças por uma semana, para orientar sobre alimentação, exercícios etc. Isto causou muito interesse, pois não é uma prática norte-americana. A conclusão foi que a ideia geral da abordagem é muito parecida com a que Michelle Obama está desenvolvendo nos EUA, o “Let’s Move!”.

O diretor do IEDE afirmou que os assessores da primeira-dama – o vice diretor de Políticas e Projetos para a Primeira-Dama, Troper Sanders, e a chefe do Staff da Primeira Dama, Christina M. Tcheng – manifestaram a intenção de manter o contato. “Aguardamos desdobramentos”, afirmou ele.

O Dr. Ricardo Meirelles – que esteve acompanhado da chefe do Serviço de Endocrinologia do IEDE, Vera Leal, e a responsável pelo Programa de Obesidade Infantil do instituto, Carmem Assumpção – revelou a expectativa de que seja possível “multiplicar este programa do IEDE em outras unidades de saúde”.

Mostrando-se feliz pela escolha do instituto (“foi uma oportunidade ímpar de mostrar o que está sendo feito no país”), ele interpreta o acontecido como “um sinal de que o Governo Federal está interessado em desenvolver ações nessa área e estamos com a expectativa de que isto tenha desdobramentos em nível macro, no país todo”.

O Trabalho de Michelle Obama

Desde que seu marido tomou posse na presidência dos Estados Unidos, a primeira-dama Michelle Obama tem sido uma forte defensora da alimentação saudável. Através de iniciativas e programas de governo, elegeu a luta contra a obesidade como um tema de importância nacional.

Em março de 2009, poucos meses após a posse de Obama, Michelle plantou uma horta orgânica nos jardins da Casa Branca. Em fevereiro de 2010, lançou a campanha “Lets Move!”, cuja meta é combater a obesidade das crianças e melhorar a qualidade da comida em escolas norte-americanas. Ainda no ano passado, ela fez exercícios físicos no gramado da sede presidencial, juntamente com estudantes de escolas públicas americanas.

Em fevereiro de 2011, o governo de Barack Obama publicou 23 recomendações saudáveis à população, sugerindo hábitos como preferir grãos integrais e a redução de porções gigantes nos estabelecimentos tipo fastfood.

Entre outras ações, Michelle pediu a aprovação de uma lei para melhorar a alimentação nas escolas, negociou com a Associação Nacional dos Restaurantes a criação de cardápios especiais para crianças e fez um acordo com uma gigante rede varejista (Walmart) para reduzir o preço de frutas e verduras e diminuir a quantidade de gordura, sal e açúcar de seus produtos.

Recentemente, a primeira-dama anunciou que escreverá um livro sobre a sua experiência de plantio na horta da Casa Branca, como parte de seus esforços para promover a alimentação saudável. A publicação está prevista para o primeiro semestre de 2012.
 


comentários

veja também

assine nossa newsletter

nome

e-mail

especialidade